Enfermeira caminhou mais de 5 km com bebês nos braços após explosão em Beirute

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Uma enfermeira de uma clínica libanesa, Pamela Zeynoun, contou como teve que salvar bebês de um hospital destruído após a explosão no porto de Beirute e andar mais de 5 km com os recém-nascidos nos braços.

Segundo ela, devido à poderosa explosão, o departamento de recém-nascidos foi bastante danificado.

Naquele dia, haviam três bebês em unidades de terapia intensiva cheios de entulhos. Zeynoun disse que teve que tirar as crianças das encubadoras e caminhar com elas nos braços pelo menos 5 km até outro hospital, onde os recém-nascidos poderiam ser tratados.

Em 4 de agosto ocorreu uma explosão no porto de Beirute. Ela destruiu e danificou dezenas de casas, mais de 300 mil pessoas ficaram desabrigadas. É conhecido cerca de 11 armênios mortos.

De acordo com o Ministério do Interior libanês, a causa da tragédia foi a ignição de 2.750 toneladas de nitrato de amônio, apreendidas pela alfândega em 2014.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit