Embaixador do Iraque disse que Nações Unidas apoiaram regime de Saddam Hussein

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira das Nações Unidas.

10 de setembro de 2005

O embaixador do Iraque para as Nações Unidas, Samir Sumaidaie, disse que a organização internacional das Nações Unidas ajudou o regime de Saddam Hussein. A declaração foi feita para repórteres, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, no dia 4 de fevereiro de 2005.

Na ocasião Sumaidaie falara um dia após o ex-Presidente do Banco Central dos Estados Unidos da América Paul Volcker ter entregue um relatório preliminar da investigação no Programa Petróleo-por-alimentos.

Sumaidaie ainda duvidou da correcção do ex-secretário-geral Boutros Boutros-Ghali, ainda que não tivesse havido nenhuma acusação contra ele no relatório preliminar.

Em entrevista para Peter Heinlein, do Voice of America, Sumaidaie disse: "nos primeiros dias, o secretariado fez todo o possível para agradar o regime de Saddam. Naquela época era Boutros Boutros-Ghali quem era o secretário-geral. E o relatório afirma que ele tentou agradar o governo de Saddam acomodando os pedidos dele o que foi a causa da maior parte das coisas que deram errado depois.... O que é claro para mim é que Saddam e o seu regime foram capazes de manipular coisas de tal modo para conseguir o que queria desse programa."

Indagado o atual secretário-geral Kofi Annan disse para jornalistas que "cada secretário-geral faz aquilo que tem que fazer conforme as circunstâncias em que ele se encontra". E evitou fazer algum juízo mais aprofundado sobre a atuação de Boutros-Ghali.


Ver também

Fontes