Em visita à Guatemala, Lula diz que não vai reeleger em 2010, mas defende que Presidentes sul-americanos tenham o terceiro mandato, desde que a democracia seja respeitada

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

2 de junho de 2009

Cidade de Guatemala, Brasil

Em visita à Guatemala, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou hoje (2) a hipótese de um terceiro mandato.

“Não brinco com a democracia. Alguém que quer o terceiro mandato pode querer o quarto, o quinto, o sexto”, disse, após receber as chaves da Cidade da Guatemala, capital guatemalteca.

Lula disse, no entanto, não ser contrário às pretensões de líderes sul-americanos a um terceiro mandato, como os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Colômbia, Álvaro Uribe, desde que a democracia seja respeitada.

“Não vejo nisso nenhum mal. O que acho importante é que todo resultado seja um exercício da democracia. Se isso acontecer, está ótimo”, argumentou.

Lula reuniu-se também com o colega Álvaro Colom, presidente da Guatemala. Depois, seguiu para Costa Rica, último destino do giro pela América Central.

Porém, declarou apoio ao presidente guatemalteco Álvaro Colon, que enfrenta acusação de assassinato, que gerou a mais grave crise política do país desde o fim da guerra civil em 1996.

Notícia Relacionada

Fonte