Eleições 2020: Biden mantém boa vantagem sobre Trump, segundo dados recentes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O democrata Joe Biden continua mantendo uma boa vantagem sobre o republicano Donald Trump rumo à Casa Branca, de acordo com dados de diversos veículos de imprensa. Segundo as projeções do The Economist, Biden tem 84% (5 de 6) chances de vencer, contra apenas 16% (1 de 6) de Trump, no Colégio Eleitoral.

Já de acordo com a CNN Politics, que fez entrevistas por telefone, Biden tem 51% da preferência do eleitorado, contra 43% de Trump. Já na análise do Financial Times, feita com os dados das pesquisas mais recentes em cada estado, Biden teria atualmente 269 votos do Colégio Eleitoral (203 seriam sólidos), contra 122 de Trump (que tem apenas 80 votos sólidos).

São necessários 270 votos do Colégio Eleitoral para vencer.

Já a BBC explica que as pesquisas são um bom guia para se saber sobre a popularidade de um candidato, mas nem sempre são uma boa maneira de prever o resultado final, citando o caso de 2016, quando Hillary Clinton ganhou cerca de 3 milhões de votos a mais dos eleitores, mas perdeu no Colégio Eleitoral. “Com essa ressalva à parte, Joe Biden está à frente de Donald Trump na maioria das pesquisas nacionais desde o início do ano. Ele oscilou em torno de 50% nos últimos meses e teve uma vantagem de 10 pontos em algumas ocasiões”, adicionou a publicação.

O que é e como funciona o Colégio Eleitoral?

Cada estado tem um número de Eleitores Colegiados equivalente a sua população. Atualmente são 538 Colegiados, sendo que o maior número, 55, está na Califórnia.

Segundo a BBC, os estados geralmente votam igual – ou são Republicanos, ou são Democratas – mas há alguns estados chamados “campos de batalha”, que podem votar tanto num, quanto em outro candidato.

Atualmente, de acordo com o Financial Times, há nove estados no "campo de batalha", entre eles o Texas (38 Eleitores Colegiados), Flórida (29) e Ohio (18) - que podem, sozinhos, decidir a votação entre os indecisos.

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit