Eduardo Rodríguez disse que abandonará a Presidência da Bolívia se as eleições de Dezembro forem adiadas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de outubro de 2005

Sábado (1), o Presidente da Bolívia Eduardo Rodríguez Veltzé disse num pronunciamento à Nação que irá abandonar o cargo e voltar a suas atividades no Judiciário, caso as eleições marcadas para 4 de dezembro próximo sejam adiadas.

O Presidente boliviano disse que com uma postergação das eleições convocadas para dezembro próximo "se estaria infringindo o preceito constitucional, a vontade popular e o mandato" para o qual ele foi convocado.

Rodríguez lembrou que sua vocação não é ser político e que é apenas um juiz que deseja respeitar a Constituição, reformada pelo Congresso para atender uma exigência popular.

Eduardo Rodríguez Veltzé assumiu a Presidência da República da Bolívia em 9 de junho de 2005. Ele era até então Presidente da Corte Suprema de Justiça. Seu mandato como Presidente da Bolívia termina oficialmente em 22 de janeiro de 2006.

Rodríguez foi eleito pelo Congresso boliviano em meio uma a grave crise política causada por manifestações pela nacionalização dos hidrocarbonetos, durante a qual o antigo presidente Carlos Mesa foi forçado a se demitir.


Ver também

Fontes