Dois congressistas americanos voam para Cabul; viagem supostamente não autorizada

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

26 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Dois congressistas americanos, Seth Moulton e Peter Meijer, fizeram uma visita não anunciada a um aeroporto de Cabul, Afeganistão, na terça-feira, com uma missão declarada de coletar informações sobre a retirada das forças americanas do Afeganistão.

O secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, disse que os dois homens "certamente tiraram um tempo do que tínhamos planejado fazer naquele dia", com três funcionários familiarizados com o voo dizendo à Associated Press que "o Departamento de Defesa e funcionários da Casa Branca ficaram furiosos" com a aparição repentina dos dois, afirmando que foi feito sem a devida coordenação com diplomatas ou comandantes da evacuação.

O congressista democrata Seth Moulton, de Massachusetts, e o republicano Peter Meijer, de Michigan, disseram em um comunicado que "conduziram a visita em segredo", falando sobre isso apenas após sua partida para não perturbar as pessoas no terreno, e porque estavam lá para "coletar informações, não apoio".

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, divulgou uma declaração na terça-feira, afirmando que queria "reiterar que os Departamentos de Defesa e de Estado pediram que os membros não viajassem para o Afeganistão e a região durante este momento de perigo" e "garantir a evacuação segura e oportuna de indivíduos em risco requer o foco total e a atenção das equipes militares e diplomáticas dos Estados Unidos em solo no Afeganistão".

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden disse na terça-feira que o prazo final de 31 de agosto que seu governo havia estabelecido permaneceria. Os dois congressistas envolvidos têm defendido que esse prazo seja prorrogado, dizendo que "depois de conversar com os comandantes no terreno e ver a situação aqui, é óbvio que, como começamos a evacuação tão tarde, que não importa o que façamos, não vamos tirar todos a tempo, mesmo até 11 de setembro".

Em 14 de abril, Joe Biden havia anunciado planos de se retirar do Afeganistão até 11 de setembro, encerrando oficialmente o envolvimento dos Estados Unidos na guerra de 20 anos no Afeganistão.


Fontes[editar | editar código-fonte]