Diretor-geral da OMC renuncia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de maio de 2020

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Roberto Azevêdo, anunciou durante uma videoconferência que deixaria o cargo em 31 de agosto, quase um ano antes do fim de seu segundo mandato, que terminaria em 2021.

Em um longo discurso, Roberto Azevêdo explicou que havia tomado a decisão de permitir que seu sucessor se preparasse para a próxima reunião da Conferência Ministerial (o principal órgão de decisão da organização) agendada para os dias 8 e 11 de junho à luz das graves consequências da pandemia de COVID-19.

De fato, a realização da décima segunda conferência ministerial no Cazaquistão em junho é incerta devido à pandemia em curso. Se adiado, isso proporcionaria alguns meses de preparação para o próximo diretor-geral, que normalmente seria eleito nos primeiros meses de 2021. A conferência ministerial anterior ocorreu de 10 a 13 de dezembro de 2017 em Buenos Aires, Argentina.

Roberto Azevêdo estava à frente da organização desde 2013 e atualmente é o segundo diretor-geral em termos de longevidade no cargo.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com