Direcção da Febem acusa integrante de ONG ligada a direitos humanos de incitar menores

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de novembro de 2005

Brasil

Nesta última terça-feira (22) houve uma grande rebelião numa unidade da Fundação de Bem Estar do Menor (Febem), em Tatuapé, São Paulo. A direcção da Febem acusou uma integrante de uma ONG ligada aos direitos humanos de incitar os menores infratores.

A presidente da Febem, Berenice Giannella, disse estranhar o facto de todas as rebeliões na Febem iniciarem após uma visita da presidente da Associação de Mães da Febem (Amar), Conceição Paganele. Conceição visitou a unidade da Febem do Tatuapé no final de semana com outras entidades de direitos humanos.

O coordenador do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Ariel de Castro Alves, rechaçou as acusações de Berenice. Ele disse que pretende entrar na Justiça contra o governo de São Paulo.

Os menores da Febem atearam fogo nos colchões, agrediram funcionários e subiram nos telhados. Feriram-se na rebelião 55 pessoas, sendo 24 adolescentes e 31 funcionários. Um adolescente que feriu-se ao cair do telhado morreu no hospital na manhã desta quarta-feira.

Conseguiram escapar da unidade 61 internos mas segundo as últimas informações 49 já foram recapturados.

Fontes