Dilma está reunida com governadores do Nordeste no Palácio do Planalto

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dilma Rousseff comenta os protestos de 15 de março de 2015.

Agência Brasil

25 de março de 2015

Brasília, Distrito Federal, Brasil — A presidenta Dilma Rousseff está reunida na tarde desta quarta-feira (25) com os nove governadores da Região Nordeste. O encontro, no Palácio do Planalto, ocorre depois que os chefes do Executivo dos estados da região anunciaram a recriação do Fórum dos Governadores do Nordeste, em dezembro passado.

A reunião começou por volta das 16h30 e conta, também, com a presença do vice-presidente da República, Michel Temer, dos ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, da Fazenda, Joaquim Levy, do Planejamento, Nelson Barbosa, da Previdência, Carlos Eduardo Gabas, e da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas.

No documento chamado de Carta da Paraíba, os governadores indicam 15 pontos prioritários para melhorar as políticas públicas e solicitam investimentos para melhorar os indicadores sociais e econômicos na região. A carta foi elaborada durante encontro no dia 9 de dezembro do ano passado, em João Pessoa. Além de novas formas de financiamento para a saúde, principalmente para a média e alta complexidade, os governadores centram suas demandas na área da segurança. Eles pedem a construção de uma política nacional para modernizar as forças de segurança e de um plano nacional de combate às drogas e às armas.

“No tocante à criminalidade, à medida que o Nordeste cresceu economicamente, na contramão das demais regiões do país, os índices de violência chegaram a níveis extremos. Em alguns estados, a Organização Mundial da Saúde trata a situação de segurança como problema 'endêmico'”, escreveram os governadores. Outros pontos da carta chamam a atenção para o Nordeste sobre políticas que têm sido implantadas em todo país, como investimentos em infraestrutura, reforço à política educacional, incentivos fiscais para a industrialização e incentivo ao setor sucroalcooleiro.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati