Desastre em Petrópolis: uma semana depois das enchentes, mortes chegam a 186 e ainda há dezenas de desaparecidos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

22 de fevereiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Já são 186 as mortes confirmadas devido às enchentes e deslizamentos de terra ocorridos na cidade de Petrópolis no dia 15 passado, reportou hoje a Defesa Civil Nacional em sua atualização das 19 horas. Segundo o órgão, 69 pessoas também estão oficialmente desaparecidas e 811 estão desabrigadas.

Na busca pelos desaparecidos, até drones estão sendo usados, reportou o governo do estado do Rio de Janeiro hoje. "Os drones conseguem chegar em locais que nossas guarnições, mesmo via terrestre, não conseguem", disse o major Fábio Contreras, porta-voz do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro.

O trabalho também não para na reconstrução da infraestrutura destruída e, segundo o portal do governo, 26,5 mil toneladas de escombros já foram removidas. Esta madrugada, houve uma operação especial que contou com cinco carretas, 10 retroescavadeiras, 24 caminhões, 2 máquinas pá-carregadeira e 3 caminhões-pipa. Desde o dia do desastre, 600 trabalhadores e mais de 250 equipamentos trabalham na cidade. "Há um grande esforço concentrado do Governo do Estado, com a participação de várias secretarias, para devolver aos petropolitanos a normalidade. A limpeza e desobstrução de vias avançaram muito, por isso, intensificamos nossas equipes também de madrugada", disse o governador Cláudio Castro.

Doações

Segundo a prefeitura, a cidade recebeu muitas doações, mas alguns materiais ainda estão em falta, principalmente absorventes, roupa íntima nova (infantil, feminina e masculina), fralda geriátrica, desodorante, máscaras de proteção individual, álcool 70° INPM (líquido e em gel), luvas descartáveis, sacos de lixo e travesseiros.

“O que precisamos mesmo são dos itens de higiene e cuidados pessoais”, reforça Karol Cerqueira, secretária de Assistência Social de Petrópolis.


Notícias Relacionadas

Fontes