Depois de fraudar a Wikipédia, jovem ganha título de PhD e atua como professor

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

7 de março de 2007

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Um estudante conseguiu se passar por professor de teologia, com título em PhD, no Kentucky, Estados Unidos, e escrever artigos para revistas especializadas apenas fraudando um verbete sobre si mesmo na Wikipédia.

O jovem de nome Ryan Jordan, 24 anos, conhecido pelo nome de usuário Essjay na Wikipédia, era um grande contribuinte da enciclopédia livre, e tornou-se um dos administradores do site, com poderes para bloquear verbetes alvo de vandalismo e retirar do ar textos publicados.

Entre as suas contribuições, Essjay editou um verbete para Ryan Jordan, seu nome real, e atribuiu ao nome excelentes qualificações acadêmicas, entre elas um título de PhD. Pela credibilidade da enciclopédia, Jordan conseguiu trabalhos como professor e concedeu uma entrevista para para a publicação New Yorker em julho de 2006.

Sua fraude foi descoberta esta semana, quando jornalistas da New Yorker faziam um cadastro de seus entrevistados e não encontraram o nome de Jordan nas listas de ex-alunos dos locais onde ele disse ter estudado.

Pressionado, Jordan admitiu a fraude e confessou ter conhecimentos superficiais sobre religião. A revista pediu desculpas pela publicação da entrevista com um falsário.

O co-fundador da Wikipedia, Jimmy Wales, também lamentou o episódio. Wales afirmou, no entanto, que a enciclopédia livre é baseada em relações de confiança e, por isso, sofre abalos sempre que alguém desaponta a confiança da comunidade. Jordan teve seus direitos de editar a Wikipedia suspensos.

Fontes