Denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer chega na Câmara

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Michel Temer, presidente do Brasil

Agência Brasil

29 de junho de 2017

Eduardo Silva Toledo, o diretor-geral do Supremo Tribunal Federal, entregou nesta quinta a denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer na Câmara dos Deputados. Eduardo Silva Toledo deu o documento por volta das 9h30 na Secretaria-Geral da Mesa da Casa.

A denúncia deverá ser lida ainda hoje em plenário pela deputada Mariana Carvalho, segunda secretária da Mesa Diretora da Câmara. Logo após a leitura em plenário, o presidente Michel Temer deverá ser notificado nessa quinta-feira para apresentar sua defesa.

A denúncia foi apresentada por Rodrigo Janot, nesta segunda-feira pelo crime de corrupção passiva. Para ser autorizada a abertura da investigação contra um presidente da República, são necessários os votos de 342 deputados, ou seja, dois terços dos 513 deputados federais. Se os votos não forem suficientes, a denúncia será arquivada.

Mas antes, a denúncia deverá ser analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara, onde Michel Temer terá o prazo de até 10 sessões para apresentar a sua defesa. Logo após, o relator do processo, ainda a ser escolhido, deverá apresentar seu parecer em até cinco sessões, que será discutido e votado na comissão.

Se for aprovado na CCJ, o parecer será discutido, analisado e votado pelo plenário da Câmara, quando poderá ser aprovado ou rejeitado.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati