Demanda da Geórgia para interromper a ajuda humanitária na Ossétia do Sul indigna Moscou

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sergéi Lavrov, o Ministro de Relações Exteriores russo.
Ficheiro:Agência Brasil

15 de setembro de 2008

Tskhinvali, Ossétia do Sul — O Ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergéi Lavrov, classificou como um "cínico" uma mensagem dos dirigentes georgiano enviado das organizações humanitárias que colaboram na Ossétia do Sul. Nessa mensagem, Geórgia exigia o encerramento imediato das obras humanitárias na região do conflito.

"Estamos indignados pela informação que segundo a qual os dirigentes georgianos haviam enviado secretamente uma mensagem confidencial para as organizações internacionais e não governamentais, desmandando a não realizar nenhum projeto humanitário ou de reconstrução no território da Ossétia do Sul até que ela foi reintegrada à Geórgia", declarou o ministro russo durante conferência de imprensa na capital da Ossétia do Sul, Tskhinvali.

"O cinismo abrir desta mensagem é evidente e é bom que as organizações internacionais têm descrito corretamente esta iniciativa dos dirigentes georgianos, de impedir o acesso das pessoas à ajuda humanitária e de outras formas de assistência", concluiu.


Fontes