Crise leva BC a adotar medida para ampliar recursos disponíveis no mercado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

3 de outubro de 2008

Brasília

A crise financeira internacional levou o Banco Central do Brasil a adotar nova medida para ampliar os recursos disponíveis no mercado. A informação foi divulgada às 22h de ontem (2).

Foram feitas alterações no recolhimento compulsório (parcela de recursos que os bancos são obrigados a recolher ao Banco Central), em títulos públicos federais, incidente sobre depósitos a prazo. Segundo a assessoria de imprensa do BC, a medida vai liberar no mercado até R$ 23,5 bilhões em títulos públicos, que podem ser revertidos pelos bancos em dinheiro para circular no mercado.

Uma das novas regras é que os bancos terão a opção de abater de parte do dinheiro destinado ao BC o valor de compra de operações de crédito de outras instituições financeiras, desde que a vendedora tenha patrimônio de R$ 2,5 bilhões. O valor de dedução será limitado a 40% do total do compulsório sobre depósitos a prazo a ser recolhido ao Banco Central.

A instituição compradora só poderá destinar 20% do limite abatido para a compra de operações de crédito de outro banco. Somente poderão ser utilizadas operações de crédito originadas na instituição financeira vendedora até 30 de setembro de 2008.

Segundo o Banco Central, apenas compras de carteira efetivadas até 31 de dezembro de 2008 serão consideradas.

O Banco Central também informou que a medida surte efeito a partir do período de cálculo do recolhimento compulsório de 29 de setembro a 3 de outubro de 2008, cujo ajuste ocorrerá em 10 de outubro de 2008.


Fontes