Covid-19: novos casos e mortes têm maior queda de 2021

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de setembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Nas últimas Semanas Epidemiológicas (de 29 de agosto a 11 de setembro de 2021), o número de casos e de óbitos por covid-19 sofreu a maior queda no Brasil desde o início de 2021, informaram os pesquisadores da Fiocruz no Boletim do Observatório Covid-19 divulgado ontem. Na média, segundo o documento, foram registrados 15,9 mil casos e 460 óbitos diários entre 5 a 11 de setembro.

Segundo os pesquisadores, o atual cenário se deve à campanha de vacinação no Brasil. "Este novo quadro epidemiológico indica a efetividade da campanha de vacinação, que já vem cumprindo um dos seus objetivos: a redução dos casos mais graves de covid-19, que necessitem internação ou que gerem óbitos", reforçaram os estudiosos no Boletim.

Rondônia, Acre, Roraima, Pará, Tocantins, Piauí, Alagoas, Sergipe, Bahia, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás registraram queda nas taxas de incidência pela primeira vez este ano e as mortes caíram no Acre, Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, de acordo com o documento.

Quanto à ocupação de leitos de UTI nas capitais, apenas o Rio de Janeiro está com uma taxa acima de 80%.

Atenção

Para os pesquisadores, as médias de casos e óbitos diários recentes, no entanto, ainda exigem atenção. "Esses níveis ainda são altos e geram preocupação diante da manutenção da positividade dos testes em níveis de alerta", alertaram.

Eles também apontaram que a imunidade de grupo, de cerca de 70%, ainda está longe de ser alcançada, já que apenas 47% dos brasileiros já completou seu esquema vacinal, e que, por isto, medidas como o distanciamento social ainda são indispensáveis.


Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit