Covid-19: no Brasil, governo do Amazonas volta atrás no bloqueio parcial

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Depois de enfrentar uma onda de protestos, o governo do Amazonas anunciou hoje que mudaria o decreto de bloqueio parcial, que determinava que empresas que não de produtos e serviços essenciais, incluindo shoppings, não poderiam abrir ou só deveriam atender por sistema de drive-thru e delivery nas próximas duas semanas.

Segundo website do governo, "representantes do comércio e serviços irão firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para o estabelecimento de novos critérios de funcionamento do setor no período de 28 de dezembro a 11 de janeiro".

“Desde sempre temos buscado encontrar um equilíbrio entre a proteção da vida, a ampliação da nossa rede de saúde e também o funcionamento de atividades econômicas para garantir emprego e renda para as pessoas. Depois de uma longa reunião que nós tivemos aqui com os poderes, com deputados e com a maior quantidade possível de representantes das atividades econômicas, chegamos a um entendimento de flexibilização a partir de segunda-feira”, disse o governador Wilson Lima.


O que muda

Os estabelecimentos poderão abrir, em horários e dias específicos, desde que trabalhem apenas com 50% de sua capacidade.

Estabelecimentos comerciais (incluindo os vendedores ambulantes) poderão abrir 8h às 16h durante a semana e nos sábados e domingos só por sistema de drive-thru e delivery, mesma regra que deverá ser adotada pelos shoppings, porém no horário das 12h às 20h.

Já as regras para a abertura de bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e flutuantes ainda serão discutidas.


Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit