Covid-19: em meio às férias de verão, Espanha, França, Holanda e Reino Unido veem casos explodir

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Em números absolutos e também por porcentagem, a Espanha, a França, a Holanda (Países Baixos) e o Reino Unido viram os novos casos de covid-19 explodir nas duas últimas semanas.

Segundo o Worldometer, o Reino Unido registrou novos 210.589 casos de infecção por Sars-Cov-2 (aumento de 30% em relação à semana anterior); a Espanha, 94.448 (+64%); a Holanda, 31.229 (+510%) e a França, 24.729, (+63%).

A Rússia registrou 172.501 novos casos, mas o aumento significa "apenas" 11% em relação aos 7 dias anteriores.

Já Malta teve aumento de +841%, mas em número absoluto isto significa "apenas" 320 novas contaminações.

As férias de verão, com as aglomerações costumeiras da temporada em praias e bares, estão por trás do aumento generalizado de casos e alguns países, como a Espanha, já pensam em voltar a restringir as atividades não-essenciais.

Já a França desaconselhou viagens para a Espanha e para Portugal, que registrou 18.604 novos casos nos últimos sete dias.

Mortes em estabilidade

Na maioria destes países, no entanto, as mortes se mantiveram baixas e em estabilidade: o Reino Unido registrou novas 192 fatalidades; a Espanha, 84; a Holanda, 9 e a França 169.

Segundo analistas, o controle da taxa de óbitos se deve à vacinação em massa nestes países, que, respectivamente, já vacinaram 51%, 45%, 39 e 36% de sua população com ao menos uma dose de uma vacina contra covid-19.

Comparativamente, a Rússia, que só vacinou 13% de sua população, viu 4.991 pessoas morrerem pela doença nos últimos 7 dias.

“Apesar da implementação bem-sucedida do programa de vacinação, ainda estamos vendo um rápido crescimento das infecções, especialmente entre os mais jovens. No entanto, é encorajador ver uma prevalência de infecção mais baixa em pessoas que receberam as duas doses da vacina. Portanto, é essencial que o maior número possível de pessoas tome ambas as doses da vacina, quando oferecidas", disse o professor Paul Elliott, diretor do programa REACT do Imperial College London, sobre o aumento dos casos no Reino Unido.

Dados comparativos

A maioria destes países, como a Europa em geral, viveu uma segunda onda forte da pandemia entre o final de 2020 e o início de 2021:

  • O Reino Unido chegou a registrar mais 1.700 mortes por dia em janeiro passado, tendo registrado só naquele mês mais de 30 mil óbitos por covid-19;
  • A Espanha registrou quase 10 mil mortes em fevereiro, o que da uma média de ~2.500 por semana;
  • A Holanda registrou cerca de 3 mil mortes em janeiro passado, uma média de 750 por semana, número muito maior que as últimas 9 fatalidades;
  • A França registrou cerca de 16 mil mortes em novembro de 2021, uma média de 4 mil por semana.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit