Covid-19: Cuba começa a desenvolver quinta vacina

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Por Brasil de Fato

A Cuba anunciou nesta quarta-feira (3) o início do desenvolvimento da quinta vacina contra a covid-19, Sovereign 01A. A nova fórmula visa reduzir o risco de novas infecções em pacientes que já estão infectados com a doença.

Existem outros quatro imunizantes no país em diferentes estágios: Sovereign 01, que está na segunda fase da tese; Sovereign 02, a vacina candidata mais avançada, que já produziu 150 mil doses; Abdala começará em terceiro na capital Havana e A fase de Santiago do teste, a partir da próxima semana, se aplica a 42.000 voluntários e o Mambisa, que ainda está na primeira fase de testes clínicos, será o primeiro medicamento a ser aplicado na cavidade nasal contra o covid-19.

A Soberana 02 tem duas combinações diferentes sendo testadas, ambas baseadas na combinação da proteína RBD (domínio de ligação ao receptor, tradução em português do domínio de ligação ao receptor) com o toxóide tetânico. Cientistas cubanos utilizaram a vacina contra o vírus da gripe desenvolvida em 2004 como base para o desenvolvimento desta nova droga.

"Em cada um dos passos estamos cumprindo com todas a regulamentação nacional e internacional, com o rigor científico necessário", disse Olga Lidia Jacobo, diretora do Centro Nacional de Controle de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (Cecmed).

O governo cubano prometeu produzir 100 milhões de doses da vacina até o final do ano para fornecer imunizações para todos os residentes locais e turistas que visitam a ilha. Cuba também anunciou que se unirá à Venezuela para estabelecer um banco de vacinas para os países da Aliança Bolivariana Popular das Américas (Alba-TCP).

Notícia Relacionada

Fonte



Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit