Corte de internet e toque de recolher imposto após votação no Gabão

Fonte: Wikinotícias

27 de agosto de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O acesso à internet foi suspenso no sábado à noite e imposto um toque de recolher obrigatório até domingo de manhã, após o fechamento das urnas no Gabão.

As medidas foram tomadas para "contrariar a propagação de apelos à violência… e informações falsas", disse o Ministro das Comunicações, Rodrigue Mboumba Bissaou, na televisão pública.

No início do sábado, os eleitores reclamaram da abertura das urnas muito mais tarde do que o anunciado. Na capital, Libreville, muitos locais de votação não abriram até às 14h00. A votação deveria começar de manhã e durar 10 horas, por lei, disse Paulette Missambo, que desistiu da corrida presidencial a favor de Albert Ondo Ossa, um candidato independente.

"Finalmente votei. Estou aqui desde as 6h. Foi às 12h que pude votar, porque o local de votação abriu às 11h", disse Ballack Obame, ex-líder estudantil, à Associated Press.

Na votação de sábado estavam candidatos à presidência, legisladores e conselhos locais que os políticos da oposição esperam que quebrem o controle da família Bongo no poder há mais de cinco décadas. Cerca de 847.000 pessoas puderam votar.

O atual presidente, Ali Bongo, busca um terceiro mandato. Ele é o líder do país desde 2009. Antes disso, o seu pai liderou a nação centro-africana.

Notícia relacionada

Fontes