Congresso critica programa secreto da CIA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

14 de julho de 2009

Senadores democratas denunciaram a atuação da antiga administração Bush sobre o programa secreto de contra-terrorismo dos Estados Unidos e a sua falha em informar o Congresso sobre o referido projeto durante quase oito anos, alegadamente por ordem do antigo vice-presidente Dick Cheney.

A presidente do Comitê de Inteligência do Senado, Dianne Feinstein, no programa de televisão "Fox News Sunday", disse ter tido conhecimento do programa da CIA no mês passado através do seu diretor Leon Panetta.


O Congresso devia ter tido conhecimento. Devíamos ter sido informados antes do inicio deste tipo de programa sensível. O director Panetta falou-nos do programa há duas semanas e disse que tinha acabado de ter conhecimento do mesmo, descreveu-nos e indicou que o tinha cancelado. E que tinha sido informado de que o antigo vice-presidente tinha dado ordens para que o programa não fosse dado a conhecer ao Congresso.
Dianne Feinstein


Pormenores dos objetivos e métodos do programa secreto não foram ainda tornados públicos. O senador democrata Dick Durbin, falando no programa de televisão da ABC "This Week", apelou para uma investigação sobre a matéria.


Há responsabilidade na nossa constituição. O órgão executivo do governo não pode criar programas como esses e manter o Congresso no escuro. Ter um programa massivo escondido dos líderes do Congresso não é apenas inapropriado, como também pode ser ilegal.
Dick Durbin


Os republicanos defendem que a CIA criou o programa secreto mas nunca o pôs em prática. O senador John Kyl, esteve também no programa "This Week".


O presidente e o vice-presidente são as duas pessoas que têm a responsabilidade, em última análise, pela segurança nacional do país. Não e estranho que o vice-presidente esteja envolvido num assunto como esse. Qual a diferença se for um programa altamente secreto? Com certeza que ele e o presidente têm responsabilidade por isso. Não nos precipitemos a tirar conclusões.
senador Kyl


Entretanto, os republicanos denunciaram informações de que o procurador-geral, Eric Holder, está a considerar uma investigação criminal as técnicas de interrogatório da antiga administração Bush usadas contra terroristas suspeitos. Falando a CNN, o senador republicano Judd Gregg afirmou que uma tal investigação iria publicitar os métodos e táticas dos EUA na guerra contra o terror, colocando por isso a nação em risco.

A Associated Press cita um porta-voz do Departamento de Justiça como tendo dito que o procurador-geral tenciona seguir os fatos e a lei.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati