Congo: lava do vulcão Nyiragongo destrói casas e deixa ao menos 15 mortos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O leste da República Democrática do Congo viveu uma noite de terror no sábado, quando as lavas expelidas pelo vulcão Nyiragongo invadiram partes das cidades de Goma, Mutaho, Kabaya, Kasenyi e Buhene. A estrada entre Rutshuru e Goma foi completamente interrompida.

Ao menos 15 pessoas morreram, relata o Yahoo News, enquanto o UNICEF informa que mais de 150 crianças foram separadas de suas famílias e que mais de 170 estão desparecidas.

Cerca de 5.000 pessoas fugiram de Goma, cruzando a fronteira com Ruanda, enquanto outras 25.000 buscaram refúgio no noroeste de Sake, informou a ONU ontem.

O helicóptero da ONU no local, chamada Monusco, sobrevoou a região ontem, mostrando o percurso da lava, que chegou a atingir o aeroporto da cidade de Goma e seguiu em direção ao Lago Kivu, na fronteira com a Ruanda. Hoje, um novo sobrevoo do Monusco permitiu constatar que a lava já não escorre mais, reporta o Deskeco.

O vulcão Nyiragongo, um dos vulcões mais ativos do mundo, está localizado a 10 km de Goma e já provocou desastres anteriormente na região. A última erupção ocorreu em 2002, resultando na morte de 250 pessoas, enquanto mais de 100 mil ficaram desabrigadas. A erupção mais letal aconteceu em 1977, deixando mais de 600 pessoas mortas.

Autoridades do país e do UNICEF trabalham agora para localizar as famílias e crianças desaparecidas, prestar assistência médica e alimentar, além de orientar os desabrigados quanto aos cuidados com a higiene e ingestão de água, temendo que um surto de cólera possa surgir na região.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit