Comemorações de 7 de Setembro reúnem 35 mil pessoas em Brasília

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

7 de setembro de 2009

Brasil


Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil, e Nicolas Sarkozy, da França, assistiram ao desfile de 7 de setembro que reuniu cerca de 35 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, de acordo com estimativa da Polícia Militar. Sarkozy foi convidado de honra da festa da Independência em função das comemorações do ano da França no Brasil.

Dividido em duas partes, uma civil e outra militar, o desfile teve a participação de cerca de 3,6 mil pessoas; Houve momentos de empolgação do público, como a passagem da Banda Batalá, formada por mulheres que tocam tambores em ritmo afro-brasileiro. A apresentação coreografada da guarda presidencial também arrancou aplausos do público.

Algumas pessoas que estavam nas arquibancadas perto da tribuna de honra das autoridades ganharam camisetas com estampas de esportistas e a frase “O Brasil une suas forças para essa vitória”, referindo-se à candidatura do Rio de janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016.

Durante o desfile, os presidentes Lula e Sarkozy foram presenteados com camisetas por um atleta que participava do desfile. Lula também recebeu um quadro de um artista francês com seu rosto e o de Sarkozy.

A Patrulha Acrobática francesa fez um sobrevôo rápido pelo céu de Brasília. Ao cruzar a Esplanada, os aviões deixaram um rastro de fumaça nas cores da bandeira da França: azul, vermelho e branco.

A festa da Independência foi encerrada pelas tradicionais acrobacias da Esquadrilha da Fumaça. Os presidentes da França e do Brasil, no entanto, deixaram o local antes do encerramento da apresentação aérea.

Junto a Lula e Sarkozy, na primeira fila da tribuna de honra, estavam o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, os ministros da Defesa, Nelson Jobim, da Casa Civil, Dilma Rousseff, das Relações Exteriores, Celso Amorim, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda e ministros da França.

Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati