Começou o julgamento do deputado brasileiro da serra-elétrica

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de março de 2005

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O julgamento do ex-deputado brasileiro Hildebrando Pascoal estava previsto para começar ontem, 8 de março de 2005, às 8h30 em Brasília. Entretanto houve um atraso de cerca de uma hora, porque Pascoal precisou conversar com seu advogado.

O caso de Pascoal foi e ainda é muito comentado no Brasil porque segundo uma testemunha, cuja identidade não pode ser revelada, sem por em risco sua segurança, disse que Pascoal pessoalmente cortou os braços e as pernas de um homem com a ajuda de uma serra-elétrica. Uma outra testemunha também disse que ajudou Pascoal a matar pelo menos 60 pessoas.

Há outras sérias acusações contra Pascoal, entre elas estão: negócios com traficantes de drogas, comandar esquadrões da morte, roubo e corrupção política.

Pascoal, o ex-policial Reginaldo Rocha de Souza, e o alegado traficante de drogas Alexandre Alves da Silva estão em julgamento porque são acusados do assassinato do policial Walter Ayala em setembro de 1997.

Pascoal diz que ele é inocente e que todas as acusações são falsas e criadas por seus inimigos: o presidente do Tribunal de Justiça do Acre na época, Jersino José da Silva e o procurador da República, Luiz Francisco de Souza

Pascoal está preso faz aproximadamente 6 anos. Ele já foi sentenciado a 37 anos de prisão por outros crimes. Conforme seja o resultado deste julgamento, ele poderá ser condenado a mais 30 anos.

Fontes