Coligação de Kirchner ganha eleições legislativas na Argentina

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kirchner: maioria no Senado, porém não na Câmara. Foto: Marcello Casal Jr/ABr (arquivo).

26 de outubro de 2005

A coligação governamental que apoia o actual Presidente Néstor Kirchner, da Argentina, saiu vitoriosa nas eleições legislativas realizadas domingo, 23 de outubro.

As primeiras cifras oficiais publicadas na segunda-feira deram à Frente para a Vitória (FPV) 39% dos votos a nível nacional contra 15% do principal rival, a União Cívica Radical (UCR).

Na capital federal, a liderança do ex-presidente Eduardo Duhalde foi derrotada por Mauricio Macri, apoiado pela centro-direita. Nesta região o FPV chegou em terceiro.

Cristina Kirchner, esposa do Presidente, foi eleita senadora com 44,7% dos votos. Por sua vez, o ex-presidente Carlos Menem conseguiu ascender ao Senado ao chegar em segundo lugar em Rioja.

Com esses resultados, Kirchner conseguiu a maioria no Senado, porém, não na Câmara dos Deputados, onde terá que negociar para levar adiante seus projectos.

Nessas eleições foram eleitos 127 deputados, 24 senadores, 400 legisladores estaduais e 3 738 autoridades comunais. O número de eleitores foi 26 098 099.

Fontes