Colômbia ratifica acordo de livre comércio com o Mercosul

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
LocationColombia.png

3 de janeiro de 2006

O Presidente colombiano Álvaro Uribe Vélez sancionou sexta-feira passada (30) uma lei que ratifica o acordo de livre comércio com o Mercosul. Pelo acordo os produtos colombianos terão acesso preferencial a um mercado de cerca de 230 milhões de pessoas. Os empresários colombianos poderão também importar matérias-primas e outros bens a custos menores devido à redução nas tarifas aduaneiras em virtude do acordo.

O acordo já tinha entrado em vigor em 1 de fevereiro do ano passado, através do decreto 141. A lei sancionada com a assinatura presidencial é a número 1000 de 30 de dezembro de 2005.

As cláusulas de assimetria do acordo favorecem a Colômbia porque permitem a redução gradual e progressiva das tarifas, dando oportunidade para o país reformar seu sistema de produção, a fim de adaptá-lo às exigências das futuras negociações com o Mercosul e com a Comunidade Sul-Americana de Nações.

Este acordo, junto a outros tratados feitos com o Pacto andino, México, Chile, mais a atual negociação do Tratado de Livre Comércio (FTA) com os Estados Unidos da América, evidencia a posição da Colômbia como lugar para investimentos.

Fontes