Colômbia ocupa a décima posição em casos de COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Colômbia ultrapassou a cifra de 1,3 milhão de infecções por COVID-19, ocupando o décimo lugar no mundo, segundo dados registrados pela Universidade Johns Hopkins.

O Ministério da Saúde do país informou no domingo que 8.763 novas infecções foram registradas, atingindo um total de 1.308.376. O número mais recente indica que 36.584 mortes ocorreram por essa causa.

A cidade com o maior número de casos registrados é Bogotá, com pouco mais de 370.000.

Em relação à vacina, o presidente Iván Duque disse na sexta-feira que, desde o início da pandemia, está sendo feita uma estratégia para quando ela chegar. Ele também explicou que a Colômbia está integrada com mais de 170 países na estratégia da Covax de comprar vacinas de forma massiva.

“Temos feito conversas bilaterais […] Qual é a minha expectativa? Que possamos garantir em 2021, no primeiro semestre, o acesso a qualquer um dos dois mecanismos”, explicou Duque durante um telejornal local.

O presidente anunciou quarta-feira que a emergência sanitária, que estava prestes a terminar em 30 de novembro de 2020, vai até 28 de fevereiro de 2021.

“A pandemia não foi embora, a pandemia continua em todo o mundo e a Organização Mundial da Saúde mantém o status de uma pandemia global. O que significa que é o alerta máximo de todo o sistema de saúde do planeta para enfrentar essa contingência”, disse Duque.

O presidente informou que a decisão foi tomada após avaliação da situação mundial e dos dados de atendimento e vacinação em seu país.

De acordo com os registros da universidade, até segunda-feira, havia mais de 62 milhões de casos em todo o mundo e mais de 1,4 milhão de mortes devido ao COVID-19.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit