Cientistas explicam a perda do olfato em pacientes com COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins estudaram o mecanismo de perda do olfato em pacientes com COVID-19. Descobriu-se que não tem nada a ver com a perda de cheiro do resfriado comum.

Observa-se que muitas pessoas infectadas pelo coronavírus perdem o olfato, mesmo que não apresentem outros sintomas. Durante os experimentos, os cientistas encontraram nos narizes dos infectados uma concentração muito alta da enzima ACE-2.

Acredita-se que o vírus de alguma forma entre nas células com a ajuda dessa enzima. Isso significa que o nariz, neste caso, é o ponto fraco de uma pessoa.

O pesquisador líder, Professor Carl Philpott, conduziu testes de sabor e cheiro em 30 voluntários, que revelaram que a perda de odor era muito mais profunda em pacientes com COVID-19.

Os cientistas afirmam que seu estudo responderá à pergunta de por que o coronavírus é tão contagioso e ajudará a desenvolver tratamentos mais eficazes.

O número de casos de coronavírus no mundo ultrapassou 22,1 milhões. Mais de 781 mil pessoas morreram, 14 milhões se recuperaram.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com