Cientistas descobrem tecido mole em osso de dinossauro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

29 de março de 2005

Cientistas descobriram um tecido mole do osso de um Tiranossauro rex conhecido como MOR 1125, achado numa formação arenosa em Montana, Estados Unidos da América.

O crânio fossilizado de um tiranossauro rex
Os tiranossauros eram cerca de 2,5 vezes a altura de seres humanos.

MOR 1125 tinha 18 anos de idade quando morreu, há 65 milhões de anos. Tecido semelhante como esse em um dinossauro nunca tinha sido achado antes. Todos os ossos encontrados até agora eram fossilizados. O tecido ainda contém estruturas microscópicas assemelhando-se a capilares e células. A comparação entre as estruturas achadas no Tiranossauro rex e num avestruz moderno mostra uma semelhança notável. Os resultados foram duplicados com um hadrossauro de 80 milhões de anos e outros dois tiranossauros. A descoberta foi informada na edição de 26 de março da revista Science.

A possibilidade de se fazer uma clonagem como no filme Jurassic Park é difícil tendo em vista que é pouco provável a recuperação de algum material genético intacto do tecido. De qualquer forma a descoberta é ainda surpreendente. Testes com anticorpos que reagem com colágeno evidenciam que o tecido pode conter proteínas.

“Se por acaso conseguíssemos estabelecer a composição química, poderíamos obter pistas sobre uma variedade de coisas: a dieta, a maturidade sexual, se o espécime é o macho ou a fêmea.”, disse o paleontólogo Hans-Dieter Sues.

Richard A. Hengst da Universidade Purdue disse que a descoberta "abre a porta para a pesquisa da estrutura proteíca de organismos antigos, pelo menos. Enquanto acharmos que a natureza é conservadora a respeito de como as coisas são estruturadas, isto dá para os cientistas uma oportunidade de observá-las ao nível químico e celular."

Fontes