Ciclone Potira se afasta, mas ainda provoca ventania no Sul e Sudeste

Fonte: Wikinotícias

22 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Potira hoje

O ciclone - ou tempestade subtropical - Potira está se afastando do litoral brasileiro, mas alertas de chuva, vento e mar agitado, com ondas de mais de 3 metros e ressaca, continuam em vigor para toda costa do Sul do Brasil até o Rio de Janeiro pelo menos até o próximo dia 24.

Ontem, o aviso da Defesa Civil de Santa Catarina era de "risco alto de desastres" no estado.

A tempestade, que se formou no dia 20 - era, antes, apenas uma depressão tropical - já levou chuva e vento para uma extensa área costeira do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro, onde a cidade de Arraial do Cabo teve rajadas de 67km/h. Em São Paulo, a cidade de Santos teve precipitação pluviométrica de 100mm em 72 horas.

Não é esperado que o Potira toque terra, e a atuação de uma frente fria, que trará vento contrário, enfraquecerá ainda mais o sistema até o final de semana.

Frio

A tempestade e uma massa de ar mais frio na Região Sul contribuem para o transporte de ar mais frio para boa parte do Centro-Sul do país, proporcionando sensação de frio ao longo do dia em todo o Rio Grande do Sul e toda a faixa leste de Santa Catarina até o Rio de Janeiro, condição que deve seguir pelo menos até o próximo final de semana.

Ciclone atípico

No último domingo (18), uma área de baixa pressão se formou no oceano na altura dos estados de Santa Catarina e do Paraná, que se transformou no Potira hoje. Sua condição de "atípico" é que ele é um ciclone subtropical (centro quente em superfície e frio em altura), quando, segundo a Metsul, a regra é que ciclones (centros de baixa pressão) não tenham características subtropicais ou tropicais no litoral do Brasil - mesmo que quase todos os anos ocorra ao menos um.

O último ciclone atípico no litoral brasileiro foi o Oquira, que se formou na costa do Rio Grande do Sul em dezembro passado.

Leia na Wikipédia

Leia na Wikipédia o artigo sobre ciclones no Brasil aqui.

Notícia Relacionada

Fontes