Chuvas e degelos deixam a França em alerta para enchentes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Por Meteored - Tempo

A enorme quantidade de chuvas que caiu nos últimos meses na França tem se refletido na grande vazão de seus rios. O país europeu recebeu, até agora, neste inverno, mais do que o dobro do volume de precipitação esperado para esta estação. Somam-se a isto as chuvas torrenciais que afetaram diversas regiões nos últimos dias e as altas temperaturas, que favoreceram o derretimento da neve acumulada em suas montanhas.

No Rio Sena, que atravessa a capital Paris, a água ultrapassou as margens, inundando as ruas mais próximas. Embora sejam esperadas mais chuvas, não se espera que elas tenham o mesmo impacto que as enchentes ocorridas em janeiro de 2018. O Rio Garona, na região sul da França, alagou vastas áreas de fazendas e plantações perto da cidade de Tonneins. A força da água no Rio Lot, em Douelle, atingiu pequenos barcos no cais, arrastando-os por vários quilômetros rio abaixo.

Várias regiões da França estão com alertas ativos devido às inundações significativas que estão previstas, sendo que os mais afetados estão nas partes norte e sudoeste do país. As chuvas de segunda-feira (01/02) afetaram principalmente os trechos mais altos dos rios Garona, Dordoña e Adur, porém, os efeitos do aumento do nível das águas a jusante já começaram a ser sentidos, com cortes nas ferrovias e estradas.

Neve no norte francês

A "suavidade" das temperaturas na França nos últimos dias, com temperaturas primaveris de 21°C em Montpellier e de 22°C em Perpignan, será posta à prova com a chegada de uma massa polar da Escandinávia entre hoje e amanhã. No entanto, enquanto desliza pelo Reino Unido e Benelux, o frio não deve se espalhar sobre todo território francês, mas sim chegar à metade norte do país, acima do departamento de Loire, com a possibilidade de ocorrência de neve na região de Hauts-de-France.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit