China tenta conter manifestações na província de Xinjiang

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Região Autônoma de Xinjiang

7 de julho de 2009

Segundo a agência estatal chinesa Xinhua, as autoridades locais decretaram hoje (7) toque de recolher na cidade de Ürümqi, capital da região de Xinjiang, de grande população muçulmana. Nos últimos dias, a região está convulsionada pelos embates entre as etnias Han e Uigur, que já causaram 156 mortes.

Segundo as autoridades locais, a responsabilidade pelos tumultos é de uma organização separatista denominada Congresso Mundial Uigur, com sede fora da China. O secretário do Partido Comunista da China na região de Xinjiang, Wang Lequan, informou que haverá toque de recolher na cidade, quando os cidadãos estarão proibidos de sair às ruas das 21h desta terça-feira (14h UTC) até as 8h de quarta-feira (2h UTC).

Os protestos começaram, segundo fontes independentes, de forma pacifica, com um grupo de entre mil e 3 mil manifestantes, na sua maioria mulheres, em Ürümqi. Os manifestantes criticavam a morte de dois uigures em uma fábrica de brinquedos do sul do país, após eles terem sido linchados, e a discriminação por parte da etnia han.

A China tem 56 etnias, uma das quais, os Han, representam 92% da população do país.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati