China se opõe à liberação de água contaminada de Fukushima

Fonte: Wikinotícias

19 de janeiro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

No dia 19, a China expressou sua forte oposição à decisão do governo japonês de despejar no mar mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada da usina nuclear de Fukushima.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, enfatizou em um briefing regular naquele dia: "Descarregar água contaminada no mar não é de forma alguma uma questão de assuntos internos do Japão".

"O governo japonês e a Tokyo Electric Power prometeram não descarregar água contaminada da usina nuclear sem o consentimento das partes envolvidas, mas estão revertendo isso", criticou.

Segundo ele, a decisão do governo japonês está "ignorando as preocupações generalizadas e fortes suspeitas no país e no exterior, sem dúvida causará oposição e críticas de todas as esferas".

Wang apontou que a água contaminada contém uma grande quantidade de material radioativo que não pode ser completamente filtrado pelas tecnologias existentes.

Anteriormente, o Fórum das Ilhas do Pacífico (PIF), uma aliança de países insulares do Pacífico, também pediu ao governo japonês no dia 18 que adiasse a descarga de água contaminada da usina nuclear de Fukushima, prevista para a primavera ou verão.

A Usina Nuclear de Fukushima foi fechada em março de 2011 devido a um terremoto ocorrido na região, resultando no derretimento do núcleo e no vazamento de uma grande quantidade de radioatividade.

Notícia relacionada

Fontes