China confisca 300 Bíblias de grupo cristão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

19 de agosto de 2008

Integrantes do grupo cristão americano Vision Beyond Borders reclamou que autoridades chinesas confiscaram pouco mais de 300 bíblias pertencentes ao grupo no aeroporto de Kunimg (província de Yunnan).

Segundo o líder do grupo, Pat Klein, ele e três outros colegas esperaram inutilmente durante 26 horas para ver se conseguiam ter as bíblias devolvidas.

A intenção do grupo era distribuir as bíblias (traduzidas para o chinês) em Kunming.

De acordo com a embaixada dos EUA a legislação chinesa proíbe a importação de artigos religiosos que não sejam para uso pessoal. Além disso, o governo chinês não permite a atividade de missionários e mantém severo controle das igrejas que funcionam no país com permissão do Estado. Pessoas que exercem a atividade religiosa fora dos templos estabelecidos pelo governo sofrem sanções das autoridades.

No último domingo, segundo informou a agência VOA, um ativista cristão disse que foi preso enquanto ia para um culto do qual participou o Presidente dos EUA George W. Bush. Bush esteve na China para encontrar-se com autoridades chinesas e assistir aos Jogos Olímpicos.


Fontes