Chefe da diplomacia russa insinua envenenamento de Navalny na Alemanha

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O ministro das Relações Exteriores da Rússia insinuou que opositor Alexei Navalny pode ter sido envenenado na Alemanha.

Na conferência de imprensa, Serguei Lavrov anunciou a aplicação de sanções contra altos funcionários alemães e franceses em resposta às restrições impostas pela União Europeia a seis autoridades russas que acusa de terem estado envolvidas na tentativa de assassínio do opositor Alexei Navalny.

A agência Interfax indicou que os visados são os chefes de gabinete da chanceler alemã, Angela Merkel, e do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Na ocasião, Lavrov insinuou que o opositor Alexei Navalny, que foi alvo de envenamento com um agente nerutóxico, pode ter sido envenenado na Alemanha ou no avião que o levou para aquele país.

Amostras de sangue tiradas de Navalny, de 44 anos, confirmaram a presença do agente Novichok, segundo a Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq).

Lavrov entretanto afirmou ter "todas as justificativas para acreditar que tudo que aconteceu com ele, do ponto de vista da entrada do agente de guerra no seu corpo, poderia ter acontecido na Alemanha ou no avião no qual ele foi transportado e enviado à clínica".

A Rússia nega qualquer envolvimento no envenenamento de Navalny, que ainda se recupera na Alemanha

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com