Chanceler das FARC realizou palestras em universidade brasileira

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de novembro de 2007


O líder das FARC, Francisco Antonio Cadenas Collazos, conhecido como "Olivério Medina", "Padre Medina" ou "el Cura Camilo", promoveu exposições na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A Unicamp é uma universidade pública brasileira localizada em Campinas, a 90 km de São Paulo.

El Cura Camilo falou para convidados e estudantes no Instituto de Filosofía e Ciencias Humanas (IFCH) e concedeu entrevistas para o jornal universitário. Camilo veio a convite do Centro de Estudos Marxistas (Cemarx) da universidade.

Medina atacou os EUA, o governo da Colômbia e rebateu críticas de estudantes colombianos da universidade contrários às FARC. Em entrevista para o Jornal da Unicamp, Medina disse: "A imprensa latino-americana, sobretudo a grande imprensa, fala que estamos ligados aos narcotraficantes. Os Estados Unidos conseguiram essa propaganda nefasta(...) Os revolucionários, por princípio, por ética, por moral, não têm nada a ver com plantação de coca, produção de pasta, refino, transporte, compra ou venda".[1]

O guerrilheiro fez uma palestra na universidade em 27 de outubro de 2000, pouco tempo depois de ter sido libertado pela Polícia Federal. Medina fez uma exposição com o seguinte título: "Brasil e o Plano Colômbia".

O guerrilheiro distribuiu ainda camisetas e bonés das FARC para os estudantes.

O Brasil concedeu asilo ao líder das FARC em julho de 2006.

Fontes