Chávez afirma que EUA e Colômbia planejam operação em território venezuelano

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

15 de maio de 2008

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que os Estados Unidos e a Colômbia pretendem realizar em seu país uma operação como a ocorrida em território equatoriano em 1º de março. Na ocasião, tropas colombianas mataram o número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes, além de outros guerrilheiros. As informações são da agência argentina Télam.

“Denuncio ao mundo porque tenho certeza. Estão tratando de fazer na Venezuela o mesmo que fizeram no Equador e isso sim é perigoso”, disse Chávez. Ele também afirmou que o governo norte-americano não deve temer a Venezuela porque o país não é representa uma ameaça.

“Pelo contrário, estamos enviando, todos os dias, 1,5 milhão de barris de petróleo para lá” destacou, ao ressaltar que é “conveniente” tanto para a Venezuela como para o mundo que se busque um novo nível de respeito entre os países.

O líder venezuelano informou que conversou, por telefone, com o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e que reiterou sua disposição em colaborar para a libertação de reféns das Farc, entre eles, a franco-colombiana Ingrid Betancourt.

“Disse a Sarkozy que, apesar de tudo, vou seguir fazendo o possível não apenas para a libertação de Bitencourt mas de todas as pessoas que estão nas mãos das Farc. Seguiremos tentando refazer o caminho para a libertação, para a paz na Colômbia. É o que queremos.”

No último domingo (11), Chávez acusou o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, de encabeçar um governo “narcoparamilitar” e pediu que o líder apresentasse provas de que a Venezuela apóia a guerrilha colombiana.


Fontes