Centro da USP desenvolve software livre para o gerenciamento de dados de experimentos em neurociência

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


5 de janeiro de 2015

Sede do NeuroMat na Universidade de São Paulo, em São Paulo

A equipe de desenvolvimento do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (CEPID NeuroMat) lançou em outubro de 2014 o primeiro módulo do Neuroscience Experiments System (NES), um software livre que facilita o gerenciamento de dados clínicos coletados em hospitais e instituições de pesquisa. NeuroMat é uma instituição científica sediada na Universidade de São Paulo e criada em 2013, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), com o objetivo de desenvolver uma teoria matemática do funcionamento cerebral. Participam desse centro coordenado pelo matemático Antonio Galves pelo menos 40 pesquisadores, de cerca de 15 instituições de ensino superior brasileiras e estrangeiras.

O primeiro módulo do NES está disponível para download no site https://github.com/neuromat/nes. Além de permitir o armazenamento de dados, a partir de uma interface de fácil uso, o programa oferece um módulo para o gerenciamento de questionários eletrônicos aplicados nas pesquisas. Como o NES tem um código aberto, quem quiser utilizar o programa pode fazer o download e adaptar suas funcionalidades de acordo com suas próprias necessidades.

A equipe clínica e científica do Instituto de Neurologia Deolindo Couto (INDC), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, lançou um projeto para adotar o NES. O INDC é uma instituição parceira do NeuroMat. A partir da utilização pioneira por parte da equipe no Rio de Janeiro, foram apresentadas modificações e aperfeiçoamentos do programa inicial. Coordenaram a experiência-piloto com o NES as professoras e pesquisadoras do NeuroMat Claudia D. Vargas e Kelly R. Braghetto, respectivamente da UFRJ e da USP.

A expectativa de desenvolvimento do NES é que, no futuro, incorpore dados coletados em exames de neuroimagem e obtidos em experimentos com animais. A ordem de desenvolvimento dependerá das prioridades de laboratórios associados ao NeuroMat.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati