Califórnia manda vacinas contra Covid-19 para professores de escolas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

16 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, anunciou quarta-feira que todos os funcionários das escolas serão obrigados a receber a vacina contra a Covid-19 ou estar sujeitos a requisitos semanais de teste. Isso faz da Califórnia o primeiro estado dos Estados Unidos a ordenar vacinas para funcionários das escolas.

Em um comunicado na quarta-feira, o governador Newsom disse: "Para dar aos pais a confiança de que seus filhos estão seguros à medida que as escolas voltam ao aprendizado completo e presencial, estamos pedindo a todos os funcionários da escola que se vacinam. Vacinas são como vamos acabar com essa pandemia", acrescentando: "Como pai, estou ansioso para o início do ano letivo e ver todas as crianças da Califórnia de volta à sala de aula."

A ordem vem em um momento em que a Califórnia está "atualmente experimentando o aumento mais rápido em casos de Covid-19 durante toda a pandemia" de acordo com o oficial estadual de saúde Tomas Aragon e o Deadline Hollywood. O estado vive 22,7 novos casos por 100 mil pessoas, dez vezes a taxa registrada em junho e 7.000 pessoas aqui hospitalizadas apenas na quarta-feira.

Os sindicatos de professores foram divididos sobre a questão dos mandatos de vacinação com a Associação Nacional de Educação se opondo a mandatos amplos, enquanto a Federação Americana de Professores (AFT) apoia, de acordo com a Bloomberg. Em entrevista à NBC no domingo, o presidente da AFT, Randi Weingarten, disse: "Não é uma coisa nova ter imunizações nas escolas", continuando: "Precisamos trabalhar com nossos empregadores, não se opondo a eles, em mandatos de vacinação".

Fontes[editar | editar código-fonte]