Califórnia busca ajuda da Austrália e Canadá para combater incêndios florestais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Como alguns dos maiores incêndios florestais da Califórnia continuaram a ocorrer no sábado, o governador Gavin Newsom pediu ajuda internacional para conter o incêndio.

Newsom na sexta-feira pediu ao Canadá e à Austrália que fornecessem recursos e apoio a mais de 12 mil bombeiros da Califórnia e 10 outros estados que estão combatendo 560 incêndios. A Austrália é o lar dos "melhores combatentes de incêndios florestais do mundo", disse Newsom.

Newsom disse que os incêndios "afetaram desproporcionalmente" o norte da Califórnia, onde dezenas de milhares de pessoas foram forçadas a fugir de suas casas e centenas de casas foram incendiadas.

"Não vemos nada parecido há muitos, muitos anos", disse Newsom. "Esses incêndios estão esgotando nossos recursos, nosso pessoal".

O clima do fim de semana na Califórnia ameaça intensificar os incêndios florestais que mataram pelo menos cinco pessoas e feriram 43, incluindo vários bombeiros. O incêndio cobriu 2020 quilômetros quadrados.

Existem cerca de 560 incêndios florestais em toda a Califórnia, muitos deles pequenos e remotos. O maior dano foi causado por três incêndios, em áreas florestais e rurais perto da Baía de São Francisco e em distritos vinícolas próximos.

Os incêndios, que evacuaram pelo menos 100.000 pessoas, foram provocados por raios no início desta semana.

O presidente dos EUA, Donald Trump, culpou as autoridades da Califórnia pelos incêndios. Falando na Pensilvânia na quinta-feira, Trump disse que havia alertado as autoridades da Califórnia.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com