COVID-19: mundo ultrapassa cifra de 1 milhão de mortes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de setembro de 2020

O site Worldometer reportou hoje, pouco após às 19 horas, que 1.005.539 pessoas já morreram de Covid-19 no mundo todo. Segundo o serviço de estatísticas mundiais, os Estados Unidos (EU) continuam liderando o ranking global de mortes, com 209.723 óbitos, enquanto o Brasil vem na 2ª colocação, com 142.058 fatalidades.

Já a JHU na sua atualização das 20h23min reportava um total de 999.853 fatalidades por Covid, número que subiu para 1.000.555 na atualização das 21h23min.

Quanto ao número total de contaminados, os Estados Unidos também lideram, com 7.354.745 infectados. No entanto, a Índia, atualmente em segundo lugar com 6.143.019 pessoas contaminadas, segundo estimativas, deve assumir a liderança num prazo entre 20 e 30 dias, já que registra uma média de quase 80.475 mil novas contaminações diárias, de acordo com o Worldometer, enquanto os EU registram cerca de 35.360.

Estimativa de casos totais para as próximas semanas

País 18 de out 23 de out 28 de out Observação
EU 8.061.945 8.238.745 8.415.545 Com base na média de 35.360 novos casos/dia
Índia 7.752.519 8.154.894 8.557.269 Com base na média de 80.475 novos casos/dia

O Worldometer

O Worldometer se define como um website [ou serviço] "administrado por uma equipe internacional de desenvolvedores, pesquisadores e voluntários com o objetivo de tornar as estatísticas mundiais disponíveis em um formato instigante e relevante no tempo para um amplo público ao redor do mundo. É publicado por uma pequena e independente empresa de mídia digital com sede nos Estados Unidos". Segundo o site também, "foi eleito um dos melhores sites de referência gratuita pela American Library Association (ALA), a maior e mais antiga associação de bibliotecas do mundo".


Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com