COVID-19: Chade anuncia fundo bilionário

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de abril de 2020

Bandeira do Chade
Outras notícias sobre o Chade
Localização do Chade
Localização do Chade
Idriss Déby na Casa Branca em 2014

Em meio à pandemia de COVID-19, o presidente do Chade, Idriss Déby, anunciou que o Estado se encarregaria das contas de água por seis meses e de eletricidade por três meses a partir de abril de 2020, e a criação de um fundo nacional de solidariedade e apoio às populações vulneráveis.

"A declaração do Chefe de Estado, é realmente aguardada pelos cidadãos que enfrentam hoje muitos desafios", estima Daouda El-Haji Adam, secretário geral da associação chadiana para a defesa dos direitos do consumidor. Ele especifica que essas medidas dizem respeito apenas a 300 KW de consumo. Além desses padrões, os consumidores devem ser cobrados. Daouda El-hadji Adam deseja contribuir com a conscientização dos consumidores, para que eles tomem o cuidado de não ultrapassar o limite.

Para Moussa Mahamat Madi, presidente da Dinâmica do Cidadão para a Proteção dos Direitos do Consumidor, a prioridade neste momento de crise é estabelecer um plano de distribuição de gás butano, que está se tornando escasso. Segundo ele, também é necessário restabelecer completamente os subsídios e bônus dos funcionários que foram cortados. Exorta também as autoridades a tomar medidas favoráveis ​​aos inquilinos, como uma moratória no pagamento de aluguéis por seis meses.

Além dessas medidas de apoio, o Presidente Déby anuncia o estabelecimento de um fundo nacional de solidariedade e apoio. Dotado de 100 bilhões de francos CFA, seu objetivo é garantir o acesso à ajuda alimentar de emergência para populações vulneráveis ​​em todo o território nacional, associando organizações humanitárias.

O acadêmico Dr. Sitack Yombatina Béni insiste na necessidade de realmente envolver a sociedade civil para administrar esse fundo. Ele acredita que “são eles quem deve se encarregar dessa história, como distribuí-la e como garantir o acompanhamento para que esse fundo não possa ser coletado novamente porque estamos em um país onde os indivíduos tomam o lugar do estado e impõem sua lei". O Chade registrou, em 17 de abril, 27 casos confirmados de coronavírus, incluindo 5 curados e nenhum óbito.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com