CDS acusa Governo de "insensibilidade social" com aumento nas reformas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Test 5 de janeiro de 2008

Portugal

O líder do CDS-PP acusou o governo de "insensibilidade social", por ter aumentando em 2,4% as pensões. Paulo Portas considerou a percentagem inferior à inflação. Ainda acusou o governo de agir injustamente em relação aos pensionistas, por ter retirado inúmeros benefícios da classe, como os aumentos de Natal, a comparticipação nos medicamentos. Disse ele em visita ao Centro de Algueirão, em Mem-Martins:

"Não ouvi, até hoje, o senhor primeiro-ministro, que gosta tanto de aparecer em momentos e em decisões que se aplicam a muito menos pessoas, explicar a um reformado com 230 euros de pensão como é que estando o pão, o leite, a manteiga, os transportes, os passes, a electricidade a subir o que toda a gente sabe que está a subir, como é que é possível um aumento das pensões em 2,4 por cento".


Fontes