Cápsula Orion da NASA entra em órbita ao redor da Lua

Fonte: Wikinotícias
Orion Artemis I

27 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Orion permanecerá em órbita por seis dias antes de sair da órbita lunar para colocar a espaçonave em uma trajetória de volta à Terra e pousar no Oceano Pacífico no domingo, 11 de dezembro.

Orion ultrapassou o recorde de distância para uma missão com uma espaçonave projetada para transportar humanos ao espaço profundo e de volta à Terra, às 7h42 do sábado, 26 de novembro. O recorde foi estabelecido durante a missão Apollo 13 a 248.655 milhas de nosso planeta natal. Em sua distância máxima da Lua, Orion estará a mais de 270.000 milhas da Terra na segunda-feira, 28 de novembro.

Orion voará cerca de 40.000 milhas acima da Lua. Devido à distância da órbita, Orion levará quase uma semana para completar meia órbita ao redor da Lua, onde sairá dela para a viagem de volta para casa.

Orion é uma espaçonave tripulada parcialmente reutilizável usada no programa Artemis da NASA. A espaçonave consiste em uma cápsula espacial fabricado pela Airbus Defence and Space. Capaz de suportar uma tripulação de seis pessoas, a Orion pode durar até 21 dias desacoplada e até seis meses ancorada. É equipado com painéis solares, um sistema de acoplamento automatizado e interfaces de cockpit de vidro modeladas a partir das usadas no Boeing 787 Dreamliner. Um único motor AJ10 fornece a propulsão primária da espaçonave, enquanto oito motores R-4D-11 e seis pods de motores de sistema de controle de reação personalizados desenvolvidos pela Airbus fornecem a propulsão secundária da espaçonave.

Fonte