Bush encontra-se com Presidente da Guatemala

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de abril de 2008

a George W. Bush, o Presidente dos Estados Unidos da América encontrou-se no Salão Oval da Casa Branca com Álvaro Colom, Presidente da Guatemala.

Bush falou após o encontro: "Nós tivemos uma boa conversa sobre uma infinidade de assuntos. Discutimos as relações bilaterais entre a Guatemala e os Estados Unidos, que são muito fortes. Nós somos amigos. Tratamos um ao outro com respeito. Nosso objetivo com a política externa americana é ter uma vizinhança que é pacífica e próspera, onde a justiça social é importante; queremos obter justiça social através de uma política saudável, política de uma boa educação, boa política judicial. Os Estados Unidos estão felizes em ajudar este governo da melhor forma possível, assim como na medida do possível ajudamos o cidadão comum a ter uma boa educação e um bom serviço de saúde".

George W. Bush ouve o Presidente Álvaro Colom

Bush mencionou que falaram sobre reformas. "Falamos a respeito das reformas que o governo está promovendo dentro da Guatemala, incluindo a reforma fiscal, e reforma a fim de assegurar que as pessoas que infringem a lei sejam responsabilizadas", disse.

"Eu fiquei particularmente satisfeito em notar que o governo da Guatemala e sua liderança promove leis para asseguar que as mulheres sejam bem tratadas e que a violência contra a mulher seja punida", Bush acrescentou.

Collom em seguida comentou: "Nós conversamos, como o Presidente [dos EUA] mencionou, sobre a luta contra o tráfico de drogas. Estamos a fazer tudo que é necessário para eliminar o tráfico e os traficantes de drogas do nosso território. Discutimos a questão de investimento social. Temos o apoio da USAID. Nós, nossos dois países, têm objetivos comuns nesta questão".

"Também discutimos a questão dos imigrantes. Levantamos a questão da TPS (Temporary Protection Status ou condição de proteção temporária — espécie de asilo temporário dado quando o país natal do imigrante está em guerra ou em crise) com o presidente; vamos aguardar sua resposta a respeito disso. Descrevemos nossa nova reforma fiscal ao presidente; que é algo que estamos começando na Guatemala porque precisamos ter certeza de que os fundos públicos estão disponíveis para levar adiante reformas nas áreas da justiça social e em outras que discutimos".

"Nós queremos expressar nossa satisfação pelo apoio que acabamos de receber dos EUA no combate ao tráfico de drogas", Colom observou perto do final do seu discurso.

Fontes