Brasil fica em oitavo no ranking de potências esportivas mundiais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

27 de novembro de 2014

Brasil — O Brasil, que sediará os Jogos Olímpicos de 2016, manteve a oitava posição no Índice Global de Nações Esportivas 2014, promovido pela Sportcal - consultoria britânica de inteligência em esportes. O Índice mede o sucesso das nações em atrair grandes eventos. Em primeiro no ranking ficou a Rússia, sede da próxima Copa do Mundo, seguida do Canadá, do Reino Unido, da China, dos Estados Unidos, da Alemanha e da Itália.

Para elaboração do índice, foram analisados 680 grandes eventos em 90 diferentes modalidades esportivas, realizados ou a realizar, no período de 12 anos (2009 a 2020). Com base em uma série de indicadores, como impacto econômico, financeiro, esportivo e midiático, cada evento esportivo recebeu uma nota. A pontuação final de cada país é calculada com base na somatória das notas dos eventos que a nação sediou ou sediará. De acordo com o relatório, “o desenvolvimento de estratégias para sediar grandes eventos desempenha papel importante no processo de construção e consolidação da imagem esportiva global de uma nação”.

O índice destaca o desempenho dos Estados Unidos, que subiu da nona posição, em 2012, para a quinta posição em 2014, atribuindo sua evolução “à capacidade do país de vencer disputas com outras nações e atrair grandes eventos”. Os países escandinavos (Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia) também melhoraram suas colocações. A Dinamarca, por exemplo, saiu de 20º para 15º lugar, resultado atribuído à atração do Campeonato Mundial de Hóquei no Gelo e à Copa do Mundo de Vela, agendados para 2018.

O Índice também lista as cidades mais bem-sucedidas na atração de grandes eventos esportivos. O Rio de Janeiro ficou em terceiro lugar, atrás de Londres, Moscou. Pequim, Tóquio, Paris e Copenhague. Vancouver, Doha, no Catar, e Kazan, na Rússia, completam a lista das dez mais bem colocadas.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati