Brasil arquiva denúncia contra Google por prática anticompetitiva

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de junho de 2019

A denúncia que acusava a companhia de tecnologia Google de copiar conteúdo de outros sites para exibir nos resultados de seu mecanismo de busca foi arquivada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O órgão brasileiro antitruste não conseguir comprovar a acusação, por isso encerou o processo.

O Google, proprietário do mecanismo de busca homônimo mais popular do mundo, gerência outros diversos serviços na internet, como a plataforma de vídeos YouTube, o sistema operacional Android e o navegador Chrome. Todos esses são líderes de mercado em seus segmentos, inclusive no Brasil.

Na ação, a empresa proprietária dos serviços Buscapé e Bondfaro, a E-commerce Media Group Informação e Tecnologia, acusava o Google de copiar suas informações e exibir como conteúdo próprio no seu serviço de venda de produtos, o Google Shopping.

Na análise realizada pelo Cade entre 2011 e 2016 não foi encontrada a prática de exibir conteúdo não autorizado, segundo aponta a empresa denunciante.

Por meio de nota, o Google informou que recebeu com satisfação o arquivamento do caso. “Estamos confiantes de que nossos produtos e serviços estão em conformidade com as leis brasileiras e continuaremos colaborando com o órgão”.

Nova investigação

O Google também é acusado por abuso de poder econômico no mercado de buscadores e notícias. O tribunal do Cade solicitou uma ação à superintendência por ter encontrado indícios de prática anticompetitiva.

Segundo a consultoria Statista, no Brasil o Google controla 97,5% do mercado de busca. Em seguida vêm Bing (1,1%) e Yahoo! Search (1,16%).

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com