Brasil: em 12 meses, preço da cesta básica sobe em todas as capitais pesquisadas pelo Dieese

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

7 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

De acordo com levantamento divulgado pelo Dieese nesta sexta-feira, o preço médio da cestas básicas caiu em 12 capitais em fevereiro, enquanto as outras cinco subiram. O resultado é o oposto do que acontecia há alguns meses, quando os custos na maioria das cidades estavam aumentando. Nos primeiros dois meses, a cesta aumentou 12 e diminuiu 5. Já no acumulado de 12 meses, os pontos altos são comuns, principalmente na região sul.

Com isso, no acumulado de 12 meses até fevereiro, o preço médio da cesta básica em Florianópolis aumentou 29,74%, Porto Alegre 28,37% e Curitiba 27,88%. A taxa de crescimento do Rio de Janeiro foi de 24,58% e a taxa de crescimento de São Paulo de 23,03%. O menor aumento foi nas capitais do Nordeste: Recife (11,76%), Fortaleza (13,06%) e Natal (14,43%).

A cesta mais cara de fevereiro foi Florianópolis (639,81 reais), seguida de São Paulo (639,47 reais) e Porto Alegre (632,67 reais). Conforme o primeiro, o Dieese estimou que o salário mínimo necessário para as despesas básicas de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) é de 5.375,05 reais. Esse valor corresponde a 4,89 vezes o valor mínimo atual (1.100 reais), que é um pouco menor que janeiro (5 vezes).

Fonte