Bill Gates diz que existe liberdade de informação na China

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de janeiro de 2006

O fundador da Microsoft, Bill Gates, disse durante o Fórum Econômico Mundial em Davos que a censura do Estado não é motivo para que companhias, como Google, não façam negócios com a China.

Gates disse que acredita que a internet "está contribuindo para o engajamento político da China à medida que o acesso ao mundo externo está evitando mais censura".

Ele também afirmou que existe liberdade da informação na China, apesar de websites sobre Taiwan ou a Praça Tiananmen estarem bloqueados.

Bill Gates comentou o crescimento do mercado chinês de banda larga e disse que ninguém conseguirá alcançar os chineses, a não ser, talvez a Índia, dentro de 50 anos.

Gates ainda elogiou o país na luta pela redução da pobreza.

Fontes