Balseros cubanos chegam à Honduras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de janeiro de 2008

Segundo informações de jornais hondurenhos 13 balseros que saíram de Cuba chegaram na tarde desta quarta-feira às praias de Honduras. Os balseros são assim chamados porque viajam em balsas improvisadas para sair da ilha de forma clandestina.

De acordo com o jornal hondurenho La Prensa, 13 balseros chegaram por volta das 16:00 nas praias de Omoa. O líder do grupo, Pablo Leiva, informou ao diário que eles saíram de Cuba no último dia 23 de dezembro de 2007 com destino aos Estados Unidos da América. Leiva disse que eles viajaram durante seis dias sem problemas quando então ficaram sem combustível e água potável

Anteriormente, no sábado e domingo dois grupos num total de 16 balseros cubanos teriam chegado ao litoral hondurenho da região norte segundo o mesmo jornal. Este grupo teria saído de Cuba no dia 20 de dezembro de 2007 e teria sido o primeiro grupo de cubanos a chegar à Honduras em 2008.

Segundo O Livro Negro do Comunismo:[1] "Em 30 anos, teriam sido entre 25 mil e 35 mil os cubanos que tentaram a fuga pelo mar. No total, os diversos êxodos fazem com que Cuba tenha atualmente 20% dos seus cidadãos no exílio."


Referências

  1. A América Latina e a experiência comunista, pág. 787, Pascal Fontaine — O Livro Negro do Comunismo, Stéphane Courtois e outros, Editora Bertrand Brasil.

Fontes