Azeredo sai da Presidência do PSDB

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Senador Eduardo Azeredo durante discurso realizado na terça-feira (25) no Senado Federal. Foto: Antônio Cruz/ABr.

28 de outubro de 2005

Brasil

O Senador Eduardo Azeredo anunciou terça-feira (25) no plenário do Senado Federal que sairá da Presidência do PSDB.

O senador disse que assim poderá se defender livremente das acusações de que teria recebido de forma irregular dinheiro do empresário Marcos Valério em 1998, durante a campanha para o governo de Minas Gerais.

Azeredo divulgou uma nota rebatendo as denúncias das quais vem sendo vítima. Ele afirma: "Manifesto meu veemente repúdio às tentativas de setores do partido governista em mover contra minha pessoa processo de julgamento e condenação política, sem fundamentação nos fatos reais daquela disputa eleitoral".

Em relação aos empréstimos feitos com Valério através do tesoureiro do partido Cláudio Mourão, Azeredo afirma o seguinte:"A tomada de recursos por meio de empréstimos foi de iniciativa do Sr. Cláudio Mourão. Trata-se de operações entre agências de publicidade e instituição bancária. Não há assinatura de qualquer dirigente do PSDB, esta uma das diferenças entre o que ocorreu recentemente no PT".


Ver também

Fontes